MENU

Falsidade e desrespeito

Se eu fosse um deles, estaria envergonhado.


Falsidade e desrespeito

Desde o início da campanha eleitoral, Lula e os candidatos do PT utilizaram todos os expedientes e chicanas para ludibriar a Justiça e o povo, aplicando-se ao máximo na execução da expressão “os fins justificam os meios”.  Foram dezenas de ações judiciais para tentar forjar uma situação que permitisse a candidatura do prisioneiro. Não deu.

No primeiro turno, marcaram a campanha com Lula é Haddad e Haddad é Lula. Lula/Haddad/Manoela apareciam nos folhetos de campanha. As bandeiras vermelhas, as carreatas vermelhas, tudo vermelho, as cores do comunismo.

Leia mais

Todos, candidatos e seguidores, a favor do aborto, do casamento gay, de tudo que tivesse a marca LGBT, obstinados em acabar com as religiões apontadas como “o ópio do povo”, apoiavam as ditaduras da Venezuela, da Coreia do Norte, de Cuba, nunca falaram em Deus e apoiavam tudo o que é contra moral e os bons costumes. Sempre queimaram as amadas bandeiras verde e amarela.

No segundo turno, Haddad não é mais Lula, a vice virou santinha. Lula desapareceu do folheto, as cores mudaram para verde e amarelo, copiando o outro candidato. Agora mentem dizendo que são contra o aborto, contra o casamento gay. Tudo o que eles fizeram durante a vida é agora negado. Apagaram tudo o que defendem dos sites, para dizer que aquilo não existiu. Há material circulando no WhatsApp só com a foto de Haddad, dizendo que ele também não é do PT.

Chegaram às raias do absurdo. Compareceram numa missa católica e comungaram. No final, com apoio do padre, Haddad fez um comício na saída e começou uma guerra santa: católicos contra evangélicos.  E atacou a pessoa do Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus.  E passaram a usar em vão o nome de Deus.

Lamentável o ataque feito ao Bispo Edir Macedo. É preciso lembrar que os líderes evangélicos, assim como os católicos, tiram pessoas da marginalidade, tiram pessoas das drogas, tiram pessoas de todos os vícios e as levam para as Igrejas. Melhor que estejam nas Igrejas do que em bares. Nas Igrejas, a fé não é opio. A fé melhora a vida do homem, da mulher, da família e da sociedade. A medicina constatou que as pessoas que tem fé em Deus se recuperam mais rápido.

O socialismo/comunismo admite tudo para chegar ao poder: destruir as religiões, mentir, enganar, ludibriar, furtar, roubar e até matar. São muitos os condenados e presos do PT e muitos outros terão o mesmo caminho. Quem escreve livros defendendo esses regimes ditatoriais durante toda a vida não muda de caráter e de índole nunca.

O PT, Lula, Haddad, Manuela desrespeitaram as leis, o Judiciário, as religiões, os líderes religiosos e a inteligência do povo. O povo sabe que todas as mudanças são falsas, para enganar.  Eles são tão falsos que nem eles acreditam em si mesmos. O fingimento é muito descarado. Mentiras, muitas mentiras. O povo não aceita mais esse tipo de política. O povo quer a verdade. Tem de parecer honesto e ser honesto.

O PT, Lula, Haddad e Manoela enganaram e mentiram até mesmo para os seus seguidores e eleitores, que agora precisam se comportar e ser iguais aos conservadores. Se eu fosse um deles, estaria envergonhado.



João Carlos Biagini, advogado sênior na Advocacia Biagini, bacharel em Letras e em Direito. Coautor no livro Imunidades das Instituições Religiosas, coordenado pelos profs. Drs. Ives Gandra da Silva Martins e Paulo de Barros Carvalho (Noeses, 2015) e autor do livro “Aborto, cristãos e o ativismo do STF” (AllPrint, 2017).

Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!